A SPED é a entidade responsável pelo tratamento dos seus dados pessoais. Ao utilizar o nosso site institucional serão recolhidas cookies para melhoria da experiência de utilização e do cumprimento da nossa missão. Os mesmos são tratados de acordo com a nossa política de privacidade, que pode ser consultada em www.sped.pt. Pode obter informação adicional sobre o exercício dos seus direitos e sobre o tratamento de dados pessoais realizado pela SPED através do contacto: geral@sped.pt

Endoscopia digestiva alta

O que é?
A endoscopia digestiva alta (EDA), cujo termo técnico é esofagogastroduodenoscopia, é um procedimento utilizado para visualizar o tubo digestivo superior, incluindo o esófago, estômago e duodeno, através de um tubo flexível equipado com uma pequena câmara na extremidade que transmite a imagem para um monitor. O tubo flexível (endoscópio) é inserido na boca e passa através da garganta para o esófago, estômago e duodeno. Posteriormente é retirado pela boca. A EDA é utilizada para diagnosticar e, por vezes, tratar várias doenças que afetam o esófago, o estômago e o duodeno. Este exame pode ser efetuado num consultório médico devidamente equipado para o efeito ou em meio hospitalar.
O que se passa durante uma endoscopia digestiva alta?
Que preparação é necessária para este exame?
Quais os motivos principais para realizar este exame?
Em que situações não deve ser realizado este exame?
Quais os principais riscos da endoscopia digestiva alta?
Vídeo informativo

© 2020 SPED. Todos os direitos Reservados. MediaPrimer